O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player

Home
a Empresa
Dedetização
Descupinização
Desratização
Desentupimento
Limpadora
Biologia das Pragas
Dúvidas Frequentes
Contato

A Empresa

Cortes & Cia.O Grupo Cortes & Cia. atua no mercado da baixada santista há mais de 10 anos, onde tem como prioridade atender prontamente a todas as solicitações dos clientes, interagindo com a qualidade da prestação dos serviços e satisfazendo às suas expectativas.

Além da Desentupidora e Dedetizadora, o grupo ainda conta com uma empresa empreiteira de mão-de-obra, voltada para manutenção predial e uma empresa de construções e serviços, voltada para atendimento a empresas e órgãos públicos.

Com sede localizada à Rua Batista Pereira, 155, bairro Macuco na cidade de Santos-SP, possui uma equipe de profissionais treinados, qualificados e devidamente uniformizados e equipados com materiais de proteção individual, atuando com equipamentos de alta tecnologia e especializados para cada tipo de serviço.

Ciente da responsabilidade em sua área de atuação, a Cortes & Cia. faz questão de estar cadastrada no órgãos competentes: Conselho Regional de Química (CRQ - IV Região - SP), Secretaria de Vigilância Sanitária (SEVISA), Secretaria do Meio Ambiente (SEMAM), Companhia de Tecnologia de Saneamento Ambiental (SABESP), Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) e Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (IBAMA).

A Cortes & Cia. se orgulha da qualidade do serviço que presta e, podemos citar como alguns dos clientes por nós atendidos: Fundação Lusíada, Concais, Rumo Logística, MSC Logística, Transpetro, Hospital Guilherme Álvaro, UNISANTOS, UNIP, Comeri, Porto Seguro, Prefeitura Municipal de Santos, Liquigás, 6º Batalhão da Policia Militar, Eudmarco, OGMO, UNIBR, Grupo Águia Uno, Comando do Policiamento do Interior, Colégio Objetivo, Associação Equoterapia, Comercial D. Pascoal, APME Dr. Ablas Filho, Colégio Ateneu Santista, etc.

A Cortes & Cia. está equipada e com equipe treinada para prestar serviços de desinsetização, desratização, descupinização, limpeza de caixas d'água e gordura, galerias, PVS e superfícies, desentupimentos por hidrojateamento ou "roto rooter". Efetuamos locação de caminhões à vácuo e hidrojato.

Truck01Toda a metodologia de trabalho da Cortes & Cia. respeita integralmente as normas e procedimentos determinados pelos órgãos controladores como segue:

Supervisão de Serviços
Todos os serviços prestados são supervisionados por um profissional, qualificado, treinado e habilitado com a carga horária de 20 horas da CIPA, exercendo a função de Supervisor de Serviços.

Atividade: Responsável pela escala, horários, distribuição dos serviços, uniformes, comportamentos da equipe e supervisionar a execução dos serviços. Também, pelos relatórios de diagnósticos dos serviços executados, problemas encontrados e soluções providenciadas, ou a providenciar. Instrução quanto ao uso dos EPI's a serem utilizados, como também os produtos adequados a serem aplicados em cada serviço.

É contato direto com a Diretoria, com todas as responsabilidades acima descritas, respeitando todo o cronograma e as instruções recebidas.

Condições de Funcionamento
As Empresas Controladoras de Vetores e Pragas Urbanas estão sujeitas a Licença de Funcionamento expedida pela Autoridade Sanitária competente do Estado ou Município.

O serviço de controle de vetores e pragas envolvendo a utilização de desinfestantes domissanitários de uso profissional, somente poderá ser executado por entidades especializadas devidamente licenciadas. Essas mesmas empresas poderão atuar em domicílios e suas áreas comuns, no interior de instalações, em edifícios públicos ou coletivos, em estabelecimentos industriais, comerciais e de prestação de serviços de saúde e ambientes afins.

Na execução de serviços de desinsetização e descupinização, as empresas Controladora de Pragas Urbanas devem adotar medidas necessárias, para minimizar o impacto ambiental considerando as regiões onde o lençol freático for muito próximo do nível do solo, principalmente nas regiões litorâneas, áreas de preservação ambiental, de mananciais, onde há tratamento de esgoto individual, utilizando fossas sépticas.

Truck02Instalações
As instalações da empresa devem atender as exigências legais vigentes tanto quanto a edificação , e também sobre os requisitos técnicos, definidos pelo Ministério do Trabalho. Deve conter os seguintes compartimentos:

Local para armazenamento dos praguicidas;
Local para guarda dos equipamentos de aplicação, e de proteção individual devidamente identificados;
Local apropriado e separado para armazenar substâncias inflamáveis;
Local para armazenagem de embalagens vazias;
Local destinado para o preparo das formulações com mesa ou bancada revestidos de material liso, impermeável e lavável;
Tanque dotado de instalação hidráulica, para lavagem dos equipamentos e diluição dos produtos;
Vestiário, com instalações sanitárias, chuveiros, armário para cada funcionário, dotado de dois compartimentos independentes, sendo um para roupa limpa e outro para roupa impregnada de praguicida;
Equipamentos de proteção coletiva contra incêndio e segurança do trabalho(lavaolhos etc) para os locais onde os praguicidas estão armazenados ou manipulados;
Ventilação e iluminação adequada.

PESSOAL

Responsável Técnico
Técnico legalmente habilitado, responsável pela qualidade, eficácia e segurança dos serviços prestados,podendo ser biólogo, químico, engenheiro químico, engenheiro agrônomo, engenheiro florestal, médico veterinário e outros profissionais que possuam nas atribuições do conselho de classe respectivo. A exigência de um profissioanal, se justifica pela necessidade de amplo conhecimento, incluindo informações referentes a toxicologia, hábitos e características dos vetores e pragas urbanas, equipamentos e métodos de aplicação, produtos composição e uso, considerando que o controle de pragas tem por finalidade evitar os danos ocasionados pelas pragas sem riscos à saúde do usuário do serviço, do operador e sem prejuízo ao meio ambiente.

Aplicadores
Os aplicadores de desinfestantes domissanitários deverão: - estarem capacitados para desempenharem a função de, armazenamento, manipulação, transporte e aplicação de disinfestantes

EMPRESA

Compete à empresa:

Responsabilizar-se pelo treinamento dos seus funcionários, mantendo registros dos treinamentos efetuados;
Atender as disposições legais estabelecidas pelo Ministério do Trabalho, em relação ao PPRA- NR 9 Portaria 3214/78;
Possuir normas de segurança escrita, incluindo procedimentos para o caso de ocorrência de acidentes durante qualquer atividade que envolva desinfestantes domissanitários;
Estabelecer programa de treinamento dos aplicadores, quanto a procedimentos definidos pelas Normas de Segurança, bem como o correta a utilização e conservação de EPI's;
A elaboração do Programa de Controle Médico de saúde Ocupacional( PCMSO), o qual prevê a realização de exames médicos, admissional e periódico, como por exemplo colinesterase e protrombina;
Delegar a responsabilidade da lavagem dos uniformes aos próprios funcionários, orientar e supervisionar esta lavagem, para que seja segura e adequada.

PRODUTOS

Truck03As empresas Controladora de Vetores e Pragas Urbanas sómente poderão utilizar produtos desinfestantes domissanitários com registro junto ao órgão competente do Ministério da Saúde, observada a técnica de aplicação e concentração máxima especificada, atendendo as instruções do fabricante, contidas no rótulo e obedecendo a legislação pertinente.

Sómente serão permitidos desinfestantes domissanitários para a venda a entidades especializadas produtos formulados cuja diluição final de uso apresente dose letal 50%, por via oral, para ratos brancos machos, superior a 2000 mg/kg de peso corpóreo para produtos na forma líquida, ou a 500 mg/kg para produtos de forma sólida.

São permitidos para emprego em produtos para roedores,as substâncias ativas com monografia publicada pelo Ministério da Saúde.

Estão proibidos os rodenticidas à base de alfanaftiltiouréia, anidrido arsenioso, estrictinina, fosfetos metálicos, fósforo branco, monofluorocetato, monofluoroacetamida, sais de bário e sais de tálio.

As formas de apresentação dos produtos para roedores podem ser: pó de contato; iscas simples, parafinadas ou resinadas, na fórmula de granulo, pellets ou blocos. Não são permitidas formulações líquidas, premidas ou não, pós-solúveis, pós-molhaveis ou iscas em pó.

Qualquer embalagem contendo desinfestantes domissanitários deverão ser armazenados em embalagem original, devidamente identificada com o rótulo do fabricante.

Os solventes, propelentes e sinergistas utilizados pelas empresas, deverão obedecer ao Regulamento Técnico do Ministério da Saúde,(Portaria 321/97).

Não é permitida a utilização de substâncias aromatizantes ou outros atrativos associados às iscas para roedores que possibilite que o produto seja confundido com alimento.

CONDIÇÕES DE OPERACIONALIZAÇÃO

Condições de Armazenamento
Deverão existir procedimentos de armazenagem e manuseio de materiais, que estabeleçam as condições adequadas e evitem sua deterioração ou quaisquer danos aos mesmos, assim como critérios de segurança para toda a operação.

Os produtos devem ser identificados a fim de evitar misturas e estarem dispostos de forma a favorecer sua utilização, em ordem cronológica de chegada.

Os inceticidas deverão ser armazenados separados fisicamente dos rodenticidas.

Controle do estoque deverá ser realizado, estando devidamente registradas as entradas através de notas fiscais de compra e as saídas mediante Ordem de Serviços e Certificados correspondentes.

Embalagens vazias, passivesis de tríplice lavagem, deverão ser armazenadas já limpas, para sua destinação posterior. As que não forem passíveis de lavagem serão armazenadas para serem destruídas através de processos como incineração, ou coprocessamento em forno clinquer. As embalagens, nas duas situações deverão estar devidamente identificadas.

A água utilizada na lavagem de frascos vazios deverá ser armazenada em recipiente adequado, podendo ser utilizada na diluição de produtos, uma vez que esta água não pode ser descartada sem tratamento adequado.

Transporte dos Produtos
O transporte de praguicidas somente poderá ser feito em veículo exclusivo da empresa, dotado de compartimento que isole os praguicidas dos ocupantes dos veículos.

O veículo apresentará, em local visível, identificação de que está transportando praguicida.

Os desinfestantes domissanitários somente poderão ser transportados para o local de aplicação de acordo com as informações declaradas na Ordem de Serviço, na embalagem original do fabricante, ou fracionado em recipiente resistente para o transporte, tais como metálicos ou de plástico rígido reforçado, devidamente fechado e identificado, para diluição no local. O conteúdo deve ter dose única para diluição em pulverizador convencional. As iscas granuladas rodenticidas deverão estar condicionadas em unidades de aplicação por foco e também devidamente identificadas.

Para cada desinfestante transportado existirá uma ficha de emergência, com as orientações e medidas de segurança, para o caso de acidente, bem como os matérias necessários para providenciar o isolamento da área e para as condutas de emergência em caso de acidente, conforme prevê o Regulamento do Ministério dos Transportes.

Os funcionários serão treinados para notificarem as autoridades competentes, aguardando socorro em casos de acidente e não abandonando o veículo no local.

Aplicação de Produtos
O equipamento de aplicação de desinfestantes domissanitários deverá ser adequado ao tipo de utilização e estar em perfeitas condições de uso.

Os equipamentos de aplicação e recipientes contendo desinfestantes deverão ter rótulos que especifiquem a composição qualitativa e quantitativa do produto em questão.

A manipulação e aplicação de produtos só poderá ser efetuada por funcionário devidamente treinado, identificado, uniformizado e portando EPIs adequados.

A Aplicação de produtos deverá ser supervisionada e orientada pelo Responsável Técnico.